Ficas - Compartilhando conhecimentos, transformando pessoas e organizações

Compartilhando conhecimentos, transformando pessoas e organizações

FICAS em Ação nº 77 - Ago/Set 2019

Assessoria em avaliação para Instituto Alcoa avança na seleção de projetos
Equipe FICAS visitou os territórios de abrangência do Programa de Apoio a Projetos Locais como parte do processo seletivo.

Entre os meses de agosto e setembro de 2019, a equipe FICAS responsável pela assessoria em avaliação para o Instituto Alcoa viajou para as cidades de Juruti (PA), São Luís (MA) e Poços de Caldas (MG), como parte da etapa de análise de projetos de seu Programa de Apoio a Projetos Locais.

Nestas visitas, o FICAS apresentou as iniciativas pré-selecionadas de educação, geração de renda e trabalho, incluindo empreendedorismo, e assessorou os representantes de Relações Comunitárias (RCs) e os Conselhos Consultivos de Relações Comunitárias (CCRCs), formados por representantes da empresa, organizações da sociedade civil, do poder público e de empresas de relacionamento da Alcoa, que apoiam o processo seletivo.

A assessoria do processo de seleção, monitoramento e apoio técnico dos projetos começou em abril de 2019 e está prevista para se encerrar em dezembro de 2020. Na próxima etapa do processo seletivo do programa, o Conselho Diretor do Instituto Alcoa escolherá as iniciativas finalistas a serem apoiadas.

Desde o início da parceria, foram responsabilidade do FICAS: visitas técnicas para mapeamento de projetos, reformulação dos instrumentos de seleção (edital, ficha de indicadores e materiais de comunicação), orientação às organizações por e-mail ou telefone sobre o preenchimento da ficha de inscrição e verificação de documentação. Para o próximo ano, está prevista a análise dos relatórios quadrimestrais apresentados pelas organizações apoiadas.

O FICAS e o Instituto Alcoa têm trabalhado juntos nos últimos anos, tanto nesta parceria para seleção de projetos, que já havia acontecido em 2015 e 2018, como na realização do Projeto Cambará. A formação, que contou com cinco edições (2014 a 2018) em diversos polos pelo Brasil, tinha como objetivo fortalecer o papel estratégico das organizações da sociedade civil.

> Saiba mais sobre o Instituto Alcoa.


Tecnologia e inovação são protagonistas em eventos em São Paulo
A agenda de setembro foi marcada pela Mostra GIFE de Inovação Social e pelo Connected Smart Cities.

"Se quiser ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá em grupo" é um provérbio africano muito usado pelo FICAS desde sua atuação em Moçambique, em 2009 e 2010. A instituição acredita no trabalho em rede, nas práticas e conhecimentos compartilhados e no somar esforços, por isso considera importante participar de iniciativas que possam reunir atores sociais e organizações com objetivos semelhantes ou complementares.

No mês de setembro, representantes da equipe FICAS participaram da 1ª Mostra GIFE de Inovação Social, que aconteceu entre os dias 10 e 17, e do Connected Smart Cities, no dias 17 e 18, ambos em São Paulo. A participação neste segundo foi a convite da Fundação Avina, parceira em iniciativas ligadas principalmente à migração, como o Programa de Formação de Coletivos de Migrantes, a publicação do "Migrações, Refúgio e Apatridia - Guia para Comunicadores", entre outras.

O evento do GIFE se deu como um espaço de encontros para cocriação e compartilhamento de novas ideias, que buscava iluminar a multiplicidade de contribuições geradas ou impulsionadas pela filantropia e pelo investimento social privado no país. A equipe FICAS participou da "Oficina de Cocriação: Mobilização e Comunicação Transformadora" no dia 12 de setembro, coorganizada por Advocacy Hub, Engajamundo, Fundação Tide Setubal e Rede Globo.

Com a temática "Cidades Inteligentes, Humanas e Sustentáveis", a 5ª edição do Connected Smart Cities reuniu representantes de empresas, organizações do setor social e poder público. Seu objetivo é atuar para o desenvolvimento do que chamam de "cidades inteligentes" no Brasil, por meio de iniciativas que fomentem ações concretas, e conectá-las por meio de uma plataforma.

Para João Vitor Machado, responsável pela mobilização de recursos do FICAS e participante de ambos eventos, estar presente nesses dois espaços apresentou contrapontos interessantes para o FICAS. "No GIFE, pudemos encontrar pessoas conhecidas e trocar com outras organizações com a mesma linha de atuação que a nossa. E as atividades desenvolvidas na oficina nos fizeram refletir sobre como podemos incluir melhor o sujeito de ação nessa 'revolução digital'. Já o Smart Cities, foi um momento de aprender sobre empreendedores e o que eles esperam e planejam para o futuro das cidades. Foi bastante interessante e talvez nas próximas edições também pudesse haver um enfoque maior no fator humano dentro dessa equação entre a cidade e a tecnologia", conta.

> Saiba mais sobre os eventos: https://mostra.gife.org.br/ e www.connectedsmartcities.com.br.


FICAS é incluído no Mapa Cidades Sustentáveis do Instituto Vedacit
A organização foi selecionada por seu trabalho na temática Direitos Humanos e Diversidade. Centenas de iniciativas estão divididas em dez categorias.

"Como sua organização trabalha para tornar a sua cidade um lugar melhor para se viver?" era a pergunta-chave do levantamento realizado pelo Instituto Vedacit e pelo Quintessa para elaboração da 1ª edição do Mapa Cidades Sustentáveis. O documento foi lançado oficialmente no dia 28 de setembro, durante o Festival Social Good Brasil que aconteceu em Florianópolis (SC).

O objetivo da iniciativa "é contribuir para o fortalecimento do ecossistema, dando visibilidade para organizações que estão atuando nas cidades brasileiras nas mais diversas frentes, importantes para o desenvolvimento de cidades mais sustentáveis".

Centenas de organizações e negócios sociais foram selecionados por áreas de atuação, divididas nos eixos: Bem-estar e Responsabilidade do Cidadão; Educação; Ocupação Profissional; Habitação Moradia; Gestão Pública; Preservação Ambiental; Mobilidade Sustentável; Saneamento; Construções Sustentáveis; Economia Circular e Gestão de Resíduos.

"O FICAS acredita na força das organizações da sociedade civil e no potencial do trabalho em rede para a construção de uma sociedade mais justa e mais sustentável. Foi com grande satisfação que recebemos a notícia de que fomos selecionados para integrar o Mapa Cidades Sustentáveis ao lado de tantas outras instituições que estão fazendo a diferença", afirma Andreia Saul, fundadora e diretora executiva do FICAS.

O FICAS foi destacado na categoria Direitos Humanos e Diversidade, dentro do eixo Bem-estar e Responsabilidade do Cidadão. Na mesma categoria, estão mais de 40 iniciativas de todo o Brasil, que podem ser conferidas no site do FICAS. O mapeamento completo está página do Instituto Vedacit.

> Conheça o Instituto Vedacit e o Quintessa.


Direitos humanos são pautas dos encontros do "Café com Espiral"
Encontros sobre liberdade religiosa, igualdade de gênero e racial foram promovidos pelo FICAS, Católicas pelo Direito de Decidir e Rede Ecumênica da Juventude.

Inspirado pelo 16º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, das Nações Unidas, o evento "Café com Espiral: Cultura de Paz e Direitos Humanos" promoveu rodas de conversa sobre identidade de gênero, equidade racial e diversidade religiosa. A iniciativa do FICAS Católicas pelo Direito de Decidir e Rede Ecumênica da Juventude contou com encontros entre julho e agosto de 2019 realizados na sede do FICAS, em São Paulo.

Os encontros gratuitos foram destinados a representantes de organizações da sociedade civil, grupos, coletivos, institutos, fundações, empresas, estudantes e demais interessadas/os. As rodas abordaram temas de importância no campo de direitos humanos e os desafios enfrentados na atual conjuntura política.

O Café com Espiral estreou no dia 29 de julho com a roda de conversa sobre identidade de gênero e contou com as convidadas Tabata Tesser (Católicas pelo Direito de Decidir) e Jussara Basso (MTST - Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto). No dia 5 de agosto, foi a vez de Selma Moreira (Fundo Baobá), Luciana Araújo (Movimento Negro Unificado) e Taata Nkisi Katuvanjesi (ILABANTU) falarem de equidade racial.

Para encerrar, a diversidade religiosa foi a pauta conduzida pelos convidados Maryuri Mora Grisales (REJU-SP), Sheik Rodrigo Jalloul (Centro Islâmico) e Yalorixá Paula de Yansã (Axé Ilê Obá). Maryuri reforçou a importância do diálogo neste momento do país. "Discutir diversidade religiosa num contexto de intolerâncias e violências é responsabilidade ética e razão de ser da REJU. Acreditamos que só através do encontro e do diálogo entre diferentes atores sociais será possível construir essa cultura de paz de que o Brasil tanto necessita", declarou.

"Uma reflexão que eu proponho para todos fazermos aqui: sem um espaço onde o amor impera, a união impera, o respeito impera, a gente não chega a lugar nenhum. E é mesmo um trabalho de formiguinha", convidou a Yalorixá Paula de Yansã.

> Confira fotos dos encontros aqui.
> Conheça os parceiros: www.catolicasonline.org.br e http://reju.org.br/.

 

O FICAS em Ação é um informativo mensal que reúne notícias sobre os programas, assessorias e ações do FICAS. 
Para receber os informativos por e-mail, escrever para comunicacao@ficas.org.br.
Jornalista responsável: Paula Rodrigues