Ficas - Compartilhando conhecimentos, transformando pessoas e organizações

Compartilhando conhecimentos, transformando pessoas e organizações

FICAS em Ação nº 66 - Jun/Jul 2017

FICAS celebra 20 anos com amigos/as e parceiros/as
Um café da manhã de aniversário inaugurou a sede nova, na Vila Mariana, e comemorou as duas décadas da organização.
 
Uma variedade de cores deu o tom do 20º aniversário do FICAS, organização da sociedade civil que trabalha pelo fortalecimento de outras organizações. Estavam no mural de fotos da linha do tempo, no floral das cortinas novas e nas toalhas das mesas, bem como nas bandeirinhas de festa junina que decoraram a casa para o café da manhã do dia 22 de junho de 2017.

Dezenas de amigos/as e parceiros/as, representantes do setor social, empresarial e poder público, bem como ex-integrantes da equipe FICAS prestigiaram o evento, realizado na sede nova da organização. Depois de 7 anos na Vila Madalena, a casa atual do FICAS fica na Vila Mariana e inclui escritórios, sala de formação, biblioteca e espaços para coworking.

"Foi muito prazeroso participar deste momento. Primeiro por rever pessoas queridas, que quando a gente reencontra não dá vontade de largar. São nesses encontros que trocamos ideias, fazemos novos contatos, nos atualizamos, aprendemos com a experiência dos outros e trazemos ideias novas para nossa casa também", declara Marisa Donatiello, coordenadora técnico-administrativa da Colmeia. "Também fiquei encantada com a nova sede! O FICAS merece um espaço tão grandioso quanto suas ações. Uma casa deliciosa que vai poder proporcionar encontros com mais acolhida ainda", completa.

Miriam Lima, da Rede ASTA e ex-integrante da equipe FICAS, também esteve presente. "O café da manhã foi ótimo! Gostei muito de participar, pois pude me atualizar sobre as últimas atuações da organização, além de reencontrar e conhecer pessoas interessantes. Essa troca de ideias é sempre muito rica", conta. "O trabalho do FICAS é excelente e muito relevante para as organizações, para os institutos e fundações, por isso desejo novos parceiros e projetos interessantes para os próximos anos, para que continue nesta caminhada sucesso!", diz Miriam.

Na ocasião, também foi lançado oficialmente pela área de comunicação a atual edição do Relatório de Atividades FICAS.

Sobre a organização
Fundado em 1997, o FICAS trabalha por meio de programas de formação e ações articuladoras, investindo no fortalecimento de outras organizações da sociedade civil e de institutos e fundações empresariais, com o objetivo de contribuir para que assumam um papel cada vez mais estratégico nas transformações sociais.

Sua metodologia lúdico-pedagógica alia teoria e prática para trabalhar temas como: gestão organizacional, educação, avaliação, desenvolvimento comunitário, entre outros. Nestas duas décadas, já fortaleceu mais de 700 organizações, na gestão e na atividade-fim, com mais de 20 mil gestores e educadores envolvidos em suas formações.

"A Colmeia teve o privilegio de trabalhar com o FICAS em alguns projetos e o mais bacana é que o FICAS não fica encaixando as realidades das organizações em caixinhas, mas, provoca reflexões sobre o trabalho, nos faz parar para pensar em nossas ações e isto é o que as organizações precisam. As teorias são panos de fundo para uma prática educativa criativa e personalizada, respeitando as expertises das instituições. Em 2004, iniciamos o Programa Crescer com o FICAS e, até os dias atuais, são resgatados conteúdos aprendidos naquela época. Acho que este é um exemplo de que, quando um trabalho é bem feito, ele passa a fazer parte das raízes do que vem pela frente", afirma Marisa Donatiello, da Colmeia.

> Confira fotos da festa no Facebook do FICAS.
> Fique por dentro dos programas, assessorias e ações do FICAS clicando aqui.
> Colabore com o FICAS!

(Foto: Paula Rodrigues/ FICAS)


Espiral de Conversa sobre gestão de conflitos bate recorde de inscritos
O tema, conduzido por facilitadores da apce, atraiu dezenas de participantes de diversas áreas de atuação.

Bastaram dois dias de inscrições no ar para que se esgotassem as vagas para a Espiral de Conversa “Gestão de conflitos - erro, comportamento e criatividade”. Uma lista de espera chegou a ser produzida, porém quase não houve desistência; o tema parece estar entre as pautas de interesse em 2017.

No dia 25 de julho, em São Paulo, quase 30 participantes estiveram no encontro facilitado pela equipe da apce, iniciativa que investiga e propõe processos de desenvolvimento sustentados na metodologia: escutar, acolher, pensar, compor. O grupo, composto por Bira Azevedo, Henrique Campos e Juliana Zannini, também convidou para esta Espiral Andrew Della Rocca, professor norte-americano que estuda gestão de conflitos.

"Você tem que estar muito flexível a novos modelos de comunicação para estudar mediação de alguma maneira. Por isso, achei bem interessante que o (facilitador) Henrique, ao mesmo tempo que tinha um tom bem receptivo, usou o silêncio como recurso na primeira atividade", afirma João Batista de Macedo Jr., coordenador de projetos do Centro Paula Souza. "Eu já tinha participado de uma formação nessa área, mas o que achei interessante no conceito da apce foi a ideia do 'compor', que está em sua metodologia. Às vezes, a maneira que podemos interferir em um conflito não é sendo alguém totalmente fora, pois muitos conflitos acontecem de maneira simultânea e o 'compor' nos mostra que não são movimentos estáticos", completa.

Macedo trabalha em um departamento de elaboração curricular de ensino técnico de nível médio e diz ter buscado formação em gestão de conflitos, pois o currículo escolar passou a ser um território de interesses (e de conflitos) quando se tornou alvo de discussões políticas nos últimos anos.

Sobre a Espiral
Promovidas gratuitamente há mais de 10 anos pelo FICAS, as Espirais de Conversa são momentos de troca e reflexão sobre temas variados do campo social, destinados a representantes de organizações da sociedade civil, fundações, institutos, empresas, estudantes e demais interessados. Cada Espiral conta com um ou mais convidados com experiência no tema abordado.

> Veja fotos da Espiral sobre gestão de conflitos no Facebook do FICAS.
> Para enviar sugestões de tema para a próxima Espiral, escreva para comunicacao@ficas.org.br.

(Foto: Paula Rodrigues/ FICAS)


FICAS conduz oficina sobre ludicidade em encontro promovido pelo IDESQ
Atividade fez parte da programação do 2º Encontro Regional de Educação Profissional IDESQ, realizado em Maranguape (CE).

“Ludicidade, afetividade e participação como facilitadores do desenvolvimento” foi o tema da oficina conduzida pelo FICAS durante o 2º Encontro Regional de Educação Profissional IDESQ - Metodologias ativas: da aprendizagem ao protagonismo, que aconteceu entre os dias 11 e 13 de junho de 2017, em Maranguape (CE).

O evento teve como objetivo principal investir na capacitação de professores, gestores e colaboradores do Projeto Primeiro Passo – Linha de Ação Jovem Aprendiz do governo do estado do Ceará, para melhorar a qualidade do projeto e promover a integração dos profissionais. A programação incluiu palestras, oficinas, rodas de conversas e promoveu a troca de experiências entre os participantes.

"Como escolhemos como tema principal do encontro o uso de metodologias, vimos no FICAS um parceiro que poderia contribuir muito. Já participamos de algumas de suas formações e todas nos ajudaram muito! O FICAS é especialista em uso de metodologia para o fortalecimento organizacional e gostaríamos de fazer desse evento algo de impacto", afirma Wânia Azevedo, gestora executiva e pedagógica do IDESQ. "Dentro da nossa metodologia de ensino, esse tripé ludicidade, afetividade e participação está presente de maneira bem significativa. Chamar o FICAS para trabalhar o tema foi de grande importância, para levar os participantes a refletirem sobre suas práticas em relação ao trabalho desenvolvido dentro do projeto", diz.

O IDESQ é uma organização sem fins lucrativos com 34 anos de experiência. Atualmente, é instituição qualificadora de aprendizagem profissional da STDS (Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social do Governo do Estado do Ceará) e sua atuação abrange 22 municípios.

> Veja fotos do evento no Facebook do FICAS.
> Saiba mais sobre o IDESQ.

(Foto: Franklin Felix/ FICAS)


Diretoria se reúne para refletir sobre cenário atual
Encontro apresentou as atividades do FICAS para os conselheiros e iniciou reflexões sobre os potenciais e desafios para o próximo ano.
 
Parte dos conselheiros do FICAS, que integram a diretoria instituída em 2014, participaram da primeira reunião presencial do ano no dia 22 de junho de 2017, na sede da organização, em São Paulo. Na ocasião, foram apresentadas as atividades do primeiro semestre para os conselheiros, além de serem feitos encaminhamentos operacionais e reflexões sobre próximos passos.

"Os encontros de diretoria são importantes, pois buscam apoiar as pessoas que estão à frente da gestão das instituições em suas decisões e reflexões. Esse pensar ampliado, que conta com a diversidade de perfis dos conselheiros, favorece as análises e tomadas de decisão e até mesmo o surgimento de ideias de projetos e programas futuros. Estes momentos também permitem o acompanhamento das ações que vêm sendo desenvolvidas", afirma Márcia Rodrigues, que passou pelos programas FICAS, integrou sua equipe por anos e, atualmente, é consultora independente e presidente da organização.

Para Márcia, a situação política e econômica do Brasil traz várias preocupações para o campo social, pois este costuma ser um dos primeiros a sofrer cortes e as organizações da sociedade civil precisam se preparar para as incertezas de 2018. Porém, acredita que, se por um lado as instituições precisam reduzir gastos, este momento também é uma oportunidade para ousar e pensar em alternativas, em projetos inovadores que possibilitem que ações relevantes, que contribuam com transformações sociais, continuem sendo realizadas.

"Esses encontros com a equipe FICAS são valiosos, um excelente ponto de partida para que o conselho seja mais atuante. Acredito que deveriam acontecer com cada vez mais frequência, pois, desta maneira, conseguiríamos sentir mais a organização de perto, seu dia a dia, e saber como utilizar melhor a expertise de cada conselheiro em prol da instituição. Eu, por exemplo, gostaria até mesmo de participar de alguma oficina do FICAS, para sentir de dentro essa prática", declara a conselheira Paola Marinoni, life coach integral e facilitadora de processos de planejamento para organizações.

A próxima reunião de diretoria está prevista para outubro.

> Conheça os conselhos do FICAS aqui.

(Foto: Paula Rodrigues/ FICAS)

O FICAS em Ação é um informativo mensal que reúne notícias sobre os programas, assessorias e ações do FICAS. 
Para receber os informativos por e-mail, escrever para comunicacao@ficas.org.br.
Jornalista responsável: Paula Rodrigues