Ficas - Compartilhando conhecimentos, transformando pessoas e organizações

Compartilhando conhecimentos, transformando pessoas e organizações

Equipe

A equipe do FICAS é composta por profissionais de diversas áreas de formação e com experiências no campo social, dedicados às atividades institucionais da organização, bem como ao andamento de seus programas, assessorias e ações. São especializados em temas fundamentais para o FICAS como Gestão, Educação e Avaliação, sendo responsáveis pelos conteúdos, metodologias, reuniões de trabalho, monitoramento, avaliação e acompanhamento de outras organizações, entre outros. Conheça um pouco mais sobre estes profissionais:

DIRETORA EXECUTIVA

Andreia Saul
Doutora na área de meio ambiente pela Universidade de São Paulo (USP). Idealizadora e uma das fundadoras do FICAS, desde 2001 é diretora executiva da organização. É responsável pela coordenação da equipe, pelo desenvolvimento de conteúdos e metodologias dos programas e assessorias, e pela construção das parcerias e alianças estratégicas. Atuou como voluntária na Assessoria de Desenvolvimento Institucional da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e como consultora independente na capacitação de gestores/as e equipes para elaboração e implementação de planos estratégicos e de mobilização de recursos em várias organizações, como o Instituto Sedes Sapientiae (SP) e a Fundação Oswaldo Ramos (SP). Iniciou sua atuação no terceiro setor em 1995, realizando cursos de curta duração no Support Center of Washington (EUA). Ministra cursos e oficinas em várias regiões do Brasil nas áreas de gestão e educação para organizações da sociedade civil e institutos empresariais.

COORDENADOR POLÍTICO-ESTRATÉGICO 

Franklin Felix
Participou do grupo de focais do Programa de Gestão do FICAS em 2007 e atua na organização desde 2008. É bacharel e licenciado em Psicologia, especialista em questões de classe, raça e gênero e mestre em Psicologia da Educação, pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). É integrante da coordenação colegiada da Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong/SP). Representa o Conselho Regional de Psicologia no Conselho Municipal de Políticas LGBTs da cidade de São Paulo e é consultor do "Transcidadania", programa pioneiro da prefeitura, destinado a travestis, mulheres transsexuais e homens trans. Apresenta um programa sobre direitos humanos na Rede Boa Nova de Rádio; foi docente do Programa de Educação à Distância de Saúde do Trabalhador Adolescente – Ministério da Saúde/UERJ; multiplicador do programa de Atenção Integral à Saúde de Crianças e Adolescentes Economicamente Ativos (MS/OIT/UERJ), coordenou projeto de educação de rua  na ONG Ação Social São Mateus; foi psicólogo da Febem (Fundação CASA) e do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente Ameaçados de Morte. 

COORDENADORA TÉCNICO-METODOLÓGICA

Marcia Quintino
Fonoaudióloga, formada pela Universidade Federal de São Paulo, atua em programas sociais há mais de 30 anos. Nos anos 90, foi Secretária de Ação Social da Igreja Metodista, fez parte do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de São Paulo e participou do movimento que levou à elaboração de uma política municipal para creches. Coordenou equipes técnicas executoras de medidas socioeducativas na Fundação Casa e foi gestora de programas na Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança. Pós-graduada em gestão de políticas públicas sociais pela FMU e em gestão de organizações não lucrativas pela Fundação Getúlio Vargas. Foi coordenadora de Mobilização Social na Fundação Itaú Social e integra a equipe FICAS desde 2014.

COMUNICAÇÃO

Paula Rodrigues
Formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Unesp - Universidade Júlio de Mesquita Filho, turma de 2000, e pós-graduada em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário (ABJL). Fez cursos nas áreas de fotografia, desenho, cinema, teatro, canto, dança, jogos criativos e Libras (Língua Brasileira de Sinais). Atuou como jornalista nas áreas de esportes, artes, tecnologia da informação, assessoria de imprensa e comunicação interna em diversas mídias, com ênfase nas digitais. Também é blogueira, adepta de mídias sociais e contribui com uma iniciativa de história em quadrinhos e empoderamento feminino (Lady's Comics). Desde 2010, é responsável pela comunicação do FICAS, além de facilitar oficinas sobre o tema.

GESTÃO DE RECURSOS

Milena Matos
Graduada em Administração de Empresas pela Universidade Bandeirantes (Uniban) e pós graduada em Gestão Estratégica de Pessoas pelo SENAC. Participou do curso de Capacitação Profissional oferecido pela Associação Cultural Comunitária Pró-Morato. No ano de 2004, iniciou sua carreira profissional no FICAS como jovem aprendiz. Se dedica também ao artesanato, em especial às artes com tecidos. Atualmente, é responsável pela gestão de rescursos do FICAS.

MOBILIZAÇÃO DE RECURSOS

João Vitor Machado
Formado no curso de Desenho da Construção Civil da ETEC – Centro Paula Souza, teve experiências profissionais na organização Casa dos Meninos e na empresa Teletech Brasil. Participou de formações de secretariado e administração de pequenas e micro empresas (telecurso), Projeto Brasil Campeão (Fundação Dixtal) e Agente Jovem (Casa dos Meninos). Entrou para a equipe FICAS, em 2012, como assistente administrativo. Atualmente, estuda Design na na FIAM FAAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado). 

NÚCLEO NORDESTE

Kyara Muniz
Graduada em Artes Cênicas, Licenciatura em Teatro pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), com Especialização em Artes pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro de Animação, arte-educação, teatro e dança. Dedica-se a pesquisas relacionadas a Teatro de Animação, dança e teatro e produção em projetos nas artes cênicas. Desde 1995, atua no setor social junto a organizações da sociedade civil na realização de projetos educativos, produção cultural, coordenações técnicas e pedagógicas. Integra a equipe do FICAS desde 2015.

ASSESSORIAS

Cintia Kogeyama
Formada em Ciências Sociais e Zootecnia pela Universidade de São Paulo (USP). Desde 2002, vem atuando no Terceiro Setor. Dedicou-se especificamente à área de fortalecimento de redes sociais, adquirindo experiência por meio do seu trabalho na Ashoka – Empreendedores Sociais e no Instituto BRF, como responsável pelo Programa de Relacionamento com Comunidade. Também conduziu processos de desenvolvimento institucional na Associação Comunitária Monte Azul. Integra a equipe FICAS desde 2013 e atualmente cursa Mestrado Acadêmico em Mudança Social e Participação Política da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH).

CONSULTORAS/ES

Helda Abumanssur
Graduada em Pedagogia e pós-graduada em Administração com o tema "Relações de poder na gestão de organizações de defesa de direitos no Brasil". Experiência na condução de processos de aprendizagem baseados em metodologias participativas sobre diversos temas de interesse para organizações da sociedade civil, como por exemplo: facilitação de oficinas, desenvolvimento comunitário e práticas de gestão. Responsável pela coordenação do escritório nacional da Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong) entre os anos 2006 a 2016.

Sandra Pupo
Formada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo em 2004, com pós-graduação em Sócio-Psicologia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Foi estagiária na Fundação Seade, na pesquisa de Emprego e Desemprego (PED). Trabalhou no Instituto Via Pública, OSCIP voltada para a área da gestão pública, tendo atuado com pesquisas de campo e projetos nas áreas de habitação, saúde, assistência social e cultura. Posteriormente atuou na Empresa Diagonal, desenvolvendo trabalho de apoio social junto às famílias atendidas pelos programas de habitação da Secretaria Municipal de Habitação de São Paulo (SEHAB).

Symmy Larrat
Formada em Comunicação Social com Habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal do Pará, milita na área de Direitos Humanos desde 2008. No início, atuava na defesa da democratização das comunicações e, hoje, no ativismo pelos Direitos Humanos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), em especial pelo reconhecimento da identidade de gênero de pessoas trans. Foi Conselheira Estadual LGBT no Pará, atuação que a levou a trabalhar na Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República como coordenadora geral de Promoção dos Direitos LGBT. Em sua experiência com gestão pública, também foi coordenadora do "Programa Transcidadania" da Prefeitura de São Paulo. 

Desirée de Oliveira
Cursando o último semestre do curso Técnico em Química pela faculdade Oswaldo Cruz. Atuou por 7 anos na área administrativa financeira do setor varejista, tendo também experiência na área administrativa financeira do Sistema de Acompanhamento de Mercado de Medicamentos (SAMMED) e como assistente de projetos socioculturais da MGM Consultoria.